in

A lendária cervejaria Trapista Orval

Uma autêntica cerveja trapista, a Orval é produzida dentro da Abadia de Orval, na Bélgica. O mosteiro é o único, entre os trapistas, que produz apenas uma cerveja. Um exemplar nada comum. A criação da cervejaria Trapista Orval está totalmente relacionada com a reconstrução da lendária edificação.

Um pouco da História cervejaria Trapista Orval

A história do mosteiro começa em 1070, quando os primeiros monges chegaram do sul da Itália e se instalaram no local iniciando a construção de uma igreja e edifícios conventuais.

Esses pioneiros se afastaram e a obra foi concluída em 1124 por outros monges da Comunidade de Cânones. Devido às dificuldades financeiras, os Cânones se afiliaram a Ordem de Cîteaux. Em 1132 sete monges chegaram a Orval e formaram com os Cânones uma única comunidade.

Em 1252, a abadia foi destruída por um incêndio e as consequências pesaram na comunidade. Sua reconstrução foi concluída quase um século depois. Em 1637, no auge da Guerra dos Trinta Anos, tropas francesas saquearam e destruíram completamente o mosteiro e suas dependências. As obras ocorreram em um clima de insegurança até o final do século.

Depois de um longo período de prosperidade – aproximadamente um século e meio – o mosteiro foi novamente saqueado e incendiado por tropas da Revolução Francesa.  Os membros da abadia se dissolveram e por mais de um século as muralhas carbonizadas de Orval ficaram à mercê do tempo.

O renascimento da Abadia de Orval

Em 1887, a Família Harenne comprou as terras e ruínas da abadia e, em 1926, as doou à Ordem dos Cistercienses para que a vida monástica fosse restabelecida por lá. Monges franceses foram enviados à Orval com a missão de reconstruir o mosteiro e, em 1948, a construção foi finalizada. Uma nova abadia renasceu sobre as mesmas fundações do mosteiro do século 18.

E o líquido sagrado? A cerveja Orval

A Cervejaria Trapista Orval foi criada justamente para financiar as obras de reconstrução da Abadia. A bebida foi fabricada pela primeira vez em 1931. Uma receita feita pelo mestre cervejeiro alemão Hans Pappenheimer em conjunto com os belgas Honoré Van Zande e John Vanhuele.

A Orval é uma cerveja de características únicas. Em seu processo de fabricação é utilizada a técnica de dry hopping e vários estágios da fermentação. Além da fermentação combinada com o fermento original e o fermento selvagem Brettanomyces, a bebida ainda é refermentada na garrafa – o que significa que a cerveja deve envelhecer por algum tempo e requer inúmeros controles de qualidade. O seu sabor frutado e o amargor característico tornaram a cerveja Orval uma referência genuína no mundo das autênticas cervejas trapistas.

Além de ser uma cerveja com atributos peculiares, ela é comercializada em uma garrafa bastante diferente, com forma similar a um pino de boliche.

Outro ponto interessante a se observar nessa cerveja é a sua capacidade de guarda. Com o tempo, ela ganha características sensoriais distintas que a tornam ainda mais atraente. Aqui, uma degustação vertical é muito bem-vinda para uma experiência ainda mais completa com essa rara cerveja. As sensações gustativas ganharão nuances, dependendo da idade da cerveja.

Qualidade Orval acima de tudo!

Na Orval a qualidade é levada muito a sério e a cervejaria investe continuamente em seus equipamentos de produção a fim de garantir um melhor controle do processo de fabricação e da produção regular. O objetivo é satisfazer e honrar a lealdade dos seus fiéis consumidores.

As várias etapas da produção são uma garantia de qualidade, respeitando os métodos originais. A cervejaria produz 22 milhões de garrafas por ano e mais de 85% da sua produção é vendida no mercado belga.

A Lenda da cervejaria Orval

Reza a lenda que a Abadia de Orval nasceu de um ato de gratidão. A história conta que uma viúva chamada Mathilda de Tuscany, acidentalmente, deixou sua aliança cair em uma fonte. Ela orou ao Senhor e imediatamente uma truta subiu à superfície com a aliança na boca. Surpresa, ela acreditou que a fonte era realmente um vale de ouro. Grata com o ocorrido, Mathilda decidiu estabelecer um mosteiro no local. A fonte existe até hoje e a imagem da truta com o anel na boca é o elemento principal do rótulo da cerveja.

Fonte: orval.be

Deixe uma resposta

O QUE VOCÊ ACHOU?

Escrito por Ana Paula Komar

Jornalista, apaixonada por história, curiosa por culturas e apreciadora de boas cervejas!

InicianteVisualizaçãoEscritorVotação

O que é a cerveja do estilo Gose?

Cerveja para presente de Natal