in

Você sabe a diferença entre prime rib e tomahawk?

Ele é poderoso, tem presença e seu nome já diz tudo. O “prime rib” significa uma costela de primeira, traduzindo exatamente o termo. Extraído entre a sexta e décima costela do boi, considerada como a parte mais macia e premium da costela, recebe diferentes nomes. Na Itália é chamado de Constata e na Espanha Chuletón e em alguns lugares é considerado como ribeye cowboy steak. Também é conhecido como Filé de Costela com osso ou Ancho com osso. Sim, o prime rib é um ancho com osso! E, caso o ancho venha com cerca de 30 cm, o corte é considerado como Tomahawk.

>>>Confira aqui como escolher o melhor corte de Picanha<<<

Sugere-se fazer na grelha ou em churrasqueira, começando a assar sempre pelo lado do osso, para favorecer o sabor. Se a peça tiver congelada, passe um dia antes para  a geladeira e só retire cerca de 30 minutos antes de assar. Também é recomendado usar pouco sal, para que possa sentir o gosto único desta peça. Caso opte pela churrasqueira, espere o fogo ficar sem labaredas, só o braseiro. Pode selar primeiro em brasa forte e depois subir para deixá-la assando até o ponto desejado. E o ponto? O ideal é que seja servida mal passada, mas sempre dizemos que o melhor ponto é aquele que você gosta.

O tomahawk (lê-se “tomarralque”) é um dos cortes mais fáceis de serem identificados, pois apresenta um grande osso da costela, o que o tornou conhecido como “a carne dos Flintstones” e lembra um pequeno machado índios norte-americanos chamado tomahawk.

O corte é retirado da parte dianteira do lombo do boi, e onde possível extrair apenas quatro peças por animal! O tomahawk é o mesmo corte do prime rib, porém com um osso maior, o que significa que a carne também é composta pelo ancho (filé de costela).

É um corte muito saboroso, marmorizado e o osso, além de contribuir com o sabor, é esteticamente bonito de ser apresentado. Pode ser feito na churrasqueira, grelha ou até no forno (experimente selar na frigideira antes). Evite colocar muito sal para não tirar o sabor marcante da carne. Uma pitada de pimenta do reino é bem-vinda. Deixe descansar antes de servir para o calor do osso terminar de se espalhar e o suco da carne se espalhar. Depois, corte primeiro “descolando” a carne do osso e depois fatie perpendicularmente à linha que se encontrava o osso.

Para harmonizar, tanto o prime rib como o tomahawk a sugestão são vinhos mais encorpados e tânicos, como um Malbec. Para os cervejeiros do Clube do Malte, indicamos uma India Pale Ale, a queridíssima IPA é um estilo de cerveja que faz uma ótima combinação!

A história da cerveja IPA começou no século XVIII, quando as cervejas eram fabricadas especialmente para os oficiais do Exército Britânico residentes na Índia, onde eles enfrentavam um calor insuportável e ausência de água potável. Assim, para que as cervejas suportassem a longa viagem da Inglaterra até a Índia, a bebida era produzida com uma quantidade maior de lúpulo e malte para dar mais potência. O que as dava um sabor frutado e maior teor alcoólico, além de aumentar a sua conservação pelo elevado teor alcoólico.

Confira o vídeo com o sommelier de cerveja Luís Celso Júnior, sobre o lúpulo e a importância dele para a produção de cerveja:

Quer saber tudo sobre cortes de carne e churrasco? Acesse e confira aqui no Blog da Carne.

Deixe uma resposta

O QUE VOCÊ ACHOU?

Escrito por Juliana Chini

Fundadora do Blog da Carne, viajante e apaixonada por churrasco , família, amigos e uma mesa de bar.

Aniversário do Clube do Malte – A maior promoção cervejeira do Brasil!

Aprenda como montar uma tábua de queijos