As novas cervejas da Escola Alemã
in

As novas cervejas da escola Alemã: IPA, Sour e muito mais.

Quando falamos sobre cerveja, definitivamente as tradicionais cervejas da Alemanha aparecem na nossa cabeça. Entre marcas famosas, como ErdingerPaulaner, a Escola Cervejeira Alemã possivelmente é a mais tradicional de todas. O país é muito conhecido por suas cristalinas e douradas cervejas Pilsen e suas turvas e carbonatadas cervejas de trigo, mas até mesmo na terra da tradição e eficiência, existe espaço para inovação. 

A Cultura Cervejeira da Escola Alemã

Bitburger
Bitburger, tradicional German Pilsner.

Na Alemanha, praticamente cada cidade, vila ou bairro possui sua cervejaria regional. São mais de 5 mil marcas de cerveja existentes no mais, que batem de frente e se mantêm competitivas com grandes corporações no mercado.

A maioria dos estilos das suas cervejas pertencem à família das Lagers, como a Pilsen, Bock, Dunkel, Helles, Rauchbier e Schwarzbier. Mas vale lembrar que a receita de cerveja alemã mais famosa é uma cerveja Ale, a tradicional Weissbier, ou como costumamos falar por aqui, cerveja de trigo. A Escola Alemã, além da Weiss, também apresenta outras boas Ales como a Altbier e a Kölsch

Vale lembrar que a Áustria e a República Tcheca também fazem parte da escola alemã. Foi na República Tcheca, inclusive, que surgiu a cerveja Pilsner Urquell, dando origem ao estilo de cerveja Pilsen, a receita de cerveja Lager mais copiada do mundo todo. 

A descoberta da cerveja Lager

Falamos que a maioria das cervejas da Escola Alemã pertence a família Lager e não é por acaso. Foi na Alemanha que se descobriu, por volta do século XV, o processo de baixa fermentação. “A tão famosa Lager surgiu devido a necessidade de resfriar a cerveja como forma de mantê-la fresca por mais tempo. Os bávaros passaram então a armazenar seus barris em cavernas gélidas e com isso algumas novidades surgiram: com essa maturação a frio, através da qual as leveduras decantavam, tornando a cerveja mais límpida e os aromas e sabores da cerveja se tornavam mais suaves e harmoniosos. Com o passar do tempo essa levedura foi sofrendo mutações para se adaptar ao frio e eis que surge o famoso estilo Lager, palavra que deriva de Lagerung, armazenamento em alemão”, explica Fred Banionis, homebrewer e beer sommelier. 

As novas cervejas da Escola Alemã 

Depois de apresentar a você toda a história, importância e o peso das tradições cervejeiras alemãs, queremos te contar sobre um novo jeito alemão de fazer cerveja que estamos descobrindo. Assim como as cervejarias belgas, americanas e brasileiras, algumas alemãs também estão apostando em criar receitas, digamos que mais ousadas, para os costumes dessa Escola Cervejeira. 

Hoje, já é possível encontrar em plena Alemanha, cervejarias com foco em produções que saem um pouco do tradicional. Marcas como a BRLO, Crew Republic, Riegele Brewery, Vagabund, Heidenpeters e Giesinger Bräu, são cervejarias alemãs que fazem IPAs muito lupuladas, Sours com frutas, Session IPAs, Pale Ales, entre outras variedades. São cervejarias com produções que remetem mais às americanas atuais do que aos estilos clássicos alemães. 

BRLO, de Berlin, tem em suas produções os estilo IPA, Pale Ale e também cidras. A Crew Republic, de Munique, combina a tradição bávara com o sabor moderno da cerveja e traz em seu portfólio receitas de West Coast IPA, Session IPA, Double India Pale Ale, entre outras. A Riegele Brewery, localizada em Augsburg, na Baviera, possui uma linha com maturação em madeira e produções de India Pale Ale, Dubbel e Imperial Stout. A Vagabund, situada em Berlim, aposta em IPAs, Session IPAs, Tripel IPAs entre outras lupuladas. E a Heidenpeters, de Berlin, produz vários estilos, como Double IPA, Stout, Porter e Sour com frutas.

É realmente um novo jeito alemão de fazer cerveja que estamos vendo surgir depois de centenas de anos seguindo tradições. Hoje já não faz mais sentido deduzir a qualidade da cerveja por ela seguir à risca a Lei da Pureza, mas devemos levar em conta a soma de outros fatores de uma produção bem pensada e bem executada, de uma bebida que chegará ao copo do consumidor entregando, com qualidade, o que de fato se propôs a entregar, seja ela uma receita tradicional ou não.

Ficou com vontade de uma cerveja verdadeiramente alemã? Clique aqui e confira nossa seleção de cervejas direto da Alemanha!

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Escrito por Ana Paula Komar

Jornalista, apaixonada por história, curiosa por culturas e apreciadora de boas cervejas!