in

O que é Lúpulo? – conheça as variedades mais populares

O lúpulo é o queridinho de muitos cervejeiros. Responsável pelo amargor da bebida, no entanto, ele nem sempre fez parte das produção de cervejas.

Os primeiros registros de seu uso aparecem na Idade Média, quando a monja alemã Hildegard von Bingen escreveu o livro Physica sive Subtilitatum. Ao levar o lúpulo à bebida, a intenção era apenas a de conservar a cerveja por mais tempo. Sem sistemas de refrigeração adequados, qualquer elemento natural capaz de conservar os alimentos por mais tempo era sucesso garantido.

Mas, certamente, o lúpulo vai além disso e levou para a cerveja o amargor e as propriedades inebriantes da Humulus lupulus, planta que forma a família Cannabaceae.

Então exatamente por esse amargor, hoje tão apreciado por uma parcela dos degustadores, ele demorou a agradar os consumidores da época. Apesar dessa resistência, até o ano de 1400, o lúpulo já era bastante difundido entre as cervejarias alemãs. Durante o século XV, ele se tornou o mais popular conservante e aromatizante de bebidas do Reino Unido.

Isso, no entanto, fez com que a incidência do uso de outros aromatizantes, como o mel, frutas, canela e gengibre diminuíssem. Hoje ele entra na receitas de praticamente todo tipo de cerveja.

O lúpulo na fabricação de cerveja

 LúpuloEngana-se quem pensa que é necessária uma grande quantidade de lúpulo para a produção de cervejas. De 40 a 300 gramas já são suficientes para a fabricação de mais de 100 litros da bebida! A quantidade da planta na receita depende do fabricante. Essa uma das formas que as marcas utilizam para dar personalidade aos seus rótulos.

Embora a lei de pureza alemã defina a obrigatoriedade do lúpulo na cerveja, é possível produzir a bebida sem o ingrediente. E, alguns casos, mesmo que conste na receita, ele acaba ficando no plano de fundo, tendo seu aroma e sabor sobreposto por outros elementos. Um caso clássico é a Witbier, que traz outras especiarias que se destacam sobre o lúpulo, tanto no aroma quanto no sabor da bebida.

Os 7 Lúpulos mais populares

Não pense que todo lúpulo é igual. Existem mais de 100 variedades e cada uma tem suas características próprias, conferindo mais ou menos amargor, sabores e aromas cítricos ou herbais. Essa enorme variedade permite que o cervejeiro determine qual o tipo mais adequado às suas necessidades. Conheça quais são os 7 lúpulos mais populares e mais usados nas receitas cervejeiras.

Saaz – Esse é o mais clássico. Considerado como um dos 4 lúpulos nobres, o lúpulo Saaz é o responsável pelo amargor  Lúpulopicante às pilsners tradicionais, como a Pilsner Urquell. Seu aroma terroso é inconfundível e seu amargor é suave, o que garante uma maior drinkability à cerveja.

Columbus – Columbus ou Tomahawk apresenta um ótimo perfil aromático, levemente amadeirado, cítrico e com notas picantes, é o mais indicado para a fabricação do tipo single-hopped em India Pale Ale, uma boa pedida para conhecer esse lúpulo é a Green Flash West Coast IPA.

Tá a fim de amargor? A cerveja artesanal IPA é para você!

Citra – O nome já entrega o jogo. Essa é a opção para quem gosta da sensação cítrica na boca. Você pode perceber suas características ao apreciar a Sierra Nevada Torpedo IPA.

SorachiEspécie japonesa, conhecido por sua intensa carga de raspas de limão e erva-cidreira. Quem já provou sabe que se trata de um lúpulo inesquecível, presente no famoso rótulo de mesmo nome da Brooklyn.

Cascade – É um dos lúpulos mais cítricos disponíveis para a fabricação de cerveja. Ele é picante e floral e transita entre as melhores pale ales, sejam as americanas ou as India Pale Ale. Para experimentar suas sensações, escolha a Sierra Nevada Pale Ale ou a Anchor Liberty Ale.

Centennial – Variedade americana, originário de um cruzamento entre a variedade feminina Brewer’s Gold e um macho USDA. Feito em 1974 e lançado em 1990. Ele tem fortes aromas cítricos, por isso é chamado de “Super Cascade”, em referência ao Cascade.

O lúpulo Equinox

 LúpuloO lúpulo Equinox não é um dos mais populares mas também é bastante usado na produção de cerveja, principalmente pela Sierra Nevada e pela Brooklyn. O Equinox é um tipo americano com aromas cítricos e herbais. Mais especificamente aromas de limão, lima, mamão, maça, frutas vermelhas, pinho e pimenta verde. É um lúpulo ideal para dry hopping.

Conheça aqui as cervejas mais lupuladas do Clube do Malte.

Deixe uma resposta

O QUE VOCÊ ACHOU?

Escrito por Clube do Malte

Beba menos, beba melhor!

Escritor

12 Termos Cervejeiros

Weizenbier: o consagrado e clássico estilo de cerveja artesanal de trigo