NOVO POR AQUI? GANHE UM COPO CERVEJEIRO EXCLUSIVO! USE O CUPOM PRIMEIRACOMPRA Saiba mais

UMA EXPERIÊNCIA VIRTUAL PARA REVIVER CADA DEFESA!

As cervejas do Clube 12 representam as principais defesas de pênalti do São Marcos ao longo da carreira. Na seleção desse mês você vai relembrar o canto direito fechado pelo Marcão nas cobranças de pênaltis contra o Flamengo, que garantiu a taça do Torneio Maria Quitéria.

CONQUISTA ILUMINADA

A Taça Maria Quitéria ocorreu na cidade de Salvador, Bahia, entre os anos de 1996 e 1998. Como o nome sugere, esse foi um torneio amistoso promovido para homenagear Maria Quitéria, mulher considerada heroína da Independência do Brasil. O campeonato também foi crucial para manter os clubes ativos entre o fim dos campeonatos estaduais e o início do nacional.

Em 97 o Palmeiras derrotou o Bahia na primeira partida do quadrangular nos pênaltis por 5 a 3 (depois do empate em 2 a 2 nos 90 minutos) e garantiu sua vaga na final. Essa vitória já teve uma mão do São Marcos – substituindo Velloso afastado por contusão –, ao pegar a cobrança de Lima.

A decisão aconteceu no dia 3 de julho no estádio Fonte Nova entre o Verdão e o Flamengo. A partida não foi muito empolgante. O elenco do Palestra Itália tinha sido reformulado e ainda estava buscando melhor entrosamento com alguns atletas pouco conhecidos da torcida. O rubro-negro carioca entrou em campo sem objetividade, limitando-se a manter a posse de bola com toques laterais.

Mas Palmeiras e Flamengo é sempre Palmeiras e Flamengo e quem pisa no gramado pra essa disputa quer ganhar de qualquer maneira!

CANTO DIREITO FECHADO

O apito final do árbitro decretou o 0 a 0. Mais uma vez o Verdão decidiria uma partida nas penalidades daquela Taça Maria Quitéria. As primeiras cobranças de cada clube foram marcadas pela experiência: Júnior guardou pro Palmeiras e Sávio pro Flamengo.

Na sequência, para o lado alviverde, Marquinhos, Galeano e Euller estufaram a rede. E a estrela do Marcão começou a brilhar novamente. Jamir colocou a bola na marca da cal para efetuar a segunda cobrança do rubro-negro. Bateu com força, rasteiro, no canto direito. São Marcos voou para interceptar a bola com o braço direito.

Na quarta rodada, foi a vez de Maurinho cobrar para o Urubu carioca. De novo o canto escolhido foi o direito. Novamente o arqueiro alviverde, atento e aguardando a escolha do batedor, foi atrás da redonda. Num salto ágil, esticou os braços e espalmou. Aquele canto estava fechado. Aí foi só levantar e comemorar!

Deu alguns passos e se atirou no gramado, mal tinha saído da pequena área. Poucos segundos depois, todos os companheiros já estavam abraçando o goleirão. Aquele caneco era dele, foi um torneio com participação iluminada do Marcão. Apesar do desempenho palmeirense em campo não ter sido dos melhores naquele campeonato, ali foi o início da construção de um time vitorioso, que ergueu taças da Copa do Brasil e da Copa Mercosul em 1998 e da Libertadores da América em 1999.

Palmeiras 4 x 3 Flamengo
3 de julho de 1997
Fonte Nova, Salvador BA
Torneio Maria Quitéria

O QUE ESPERAR DE UMA WEISS?

Uma tradicional cerveja de trigo alemã. A Weiss ou Weizen, é uma cerveja que vai do amarelo palha a um belíssimo dourado e na boca você pode esperar por uma cerveja leve e refrescante. É uma ótima porta de entrada para o mundo cervejeiro. Bastante gaseificada, nos remete a sabores de banana e cravo, mas não se engane, esses ingredientes não são adicionados à cerveja, são resultado do fermento característico do estilo. Cerveja fácil de beber e não muito alcoólica, que também vai apresentar sabor de cereais e pão. Quando servida no copo weiss, é um espetáculo à parte. Quer harmonizar? O clássico prato Fish & Chips é a pedida perfeita.

GOSTOU DO PROJETO?
ENTÃO GARANTA SUAS GARRAFAS DE COLECIONADOR!
Você está no Clube do Malte B2B. Sair do B2B