• Categoria
  • Cor
  • Assinatura Recorrente
Preço Por

Orval

Cerveja Orval

A cerveja Orval é fabricada dentro de um mosteiro trapista, na Abadia de Orval, Bélgica. Uma das atividades dos monges que vivem por lá é a fabricação de produtos destinados à venda para o sustento das abadias, sendo a cerveja orval o produto mais fabricado.

Sendo assim, as cervejas trapistas são conhecidas pela sua qualidade e são refermentadas na garrafa, que matura com o tempo. A história da Abadia de Orval começou no ano de 1070, quando monges do sul da Itália chegaram à região e iniciaram a construção do mosteiro durante 40 anos. Durante um longo período, a Abadia foi destruída várias vezes, sendo a última delas em 1793, durante a Revolução Francesa. Em 1887, a Família Harenne comprou as terras e ruínas da abadia e doou-as à Ordem dos Cistercienses em 1926, para que a vida dos mosteiros voltasse a ser em Orval.

Já em 1931, iniciou-se a fabricação da cerveja Orval dentro da abadia com o objetivo de arrecadar fundos para a sua reconstrução. A Abadia de Orval possui uma lenda que conta a história de uma viúva chamada Mathilda de Tuscany, que acidentalmente deixou sua aliança cair em uma fonte, rezou e uma truta apareceu na superfície da fonte com sua aliança na boca. Surpresa, ela acreditou que a fonte era realmente um vale de ouro, e assim se originou o nome da Abadia Orval. Grata com o ocorrido, Mathilda proporcionou recursos na reconstrução do mosteiro. A fonte existe até hoje e a imagem da truta com o anel na boca é o elemento principal do rótulo da cerveja.

Dentro do mosteiro é encontrada uma versão exclusiva, produzida pela diluição da cerveja Orval com 3,5% de teor alcoólico, a Petit Orval.

Cerveja trapista com 6,2% de teor alcoólico, alta carbonatação, espuma densa com ótima formação e duração, coloração âmbar dourado e creme denso e persistente. Conta com aroma de lúpulo fresco, doce e notas marcantes. Já o seu sabor de amargor é resinoso, fresco com corpo leve e firme e final seco lembrando cidra, resultado do alto grau de atenuação conferido pelo Bretttanomyces, microorganismo responsável pelo sabor único e característico da cerveja.

Nela consta o processo de dry-hopping, no qual o lúpulo fresco é adicionado durante a fase de maturação da cerveja, melhorando assim o aroma e o sabor de lúpulo. Segundo especialistas, a cerveja somente deve ser aberta depois de pelo menos 6 meses de fabricação, pois antes disso, o lúpulo ainda está muito forte, escondendo os aromas e sabores diversos presentes. Após seis meses, o lúpulo desaparece um pouco e o microorganismo Bretanomyces realiza uma segunda fermentação, deixando a cerveja mais complexa.

E aí, vai uma Orval?

4 produtos
Ordenar por:
Ordenar por
Ordenar por:
    Filtrar por
    • Categoria
    • Cor
    • Faixas de Preço
    • Faixas de Preço
    • Assinatura Recorrente