Presente em mais de 150 países, a cerveja Guinness é a Stout mais famosa do mundo e um verdadeiro ícone irlandês!

xx,xx

AS MELHORES OFERTAS

Aqui no Clube do Malte você encontra a Amarula original com preços incríveis. São opções unitárias ou em kits que valem ainda mais a pena. Garanta a sua!

A Cerveja Guinness

A cerveja Guinness é a cerveja símbolo da Irlanda e, ao mesmo tempo, ícone do estilo Stout. A combinação perfeita entre o amargor do lúpulo e o adocicado e torrado do malte. A cerveja Guinness é produzida em 55 países e comercializada num total de 155 países!

Conheça mais sobre a história da cerveja Guinness

A história da cerveja Guinness começa em 1756, quando Arthur Guinness herdou £100 e investiu em uma microcervejaria em Kildare, na Irlanda. Três anos depois, em St. James’s Gate - Dublin, Arthur alugou a planta de uma cervejaria inativa e assinou o histórico contrato de arrendamento de 9.000 anos, para produzir ali suas cervejas, que foram lançadas com os nomes Guinness Porter e Guinness Ale.

Já em 1799, Arthur Guinness resolveu dar um fim na produção de cervejas Ale e focou na fabricação do estilo Porter. Na época, as cervejas Stout ainda pertenciam ao grupo das Porters, sendo uma versão mais forte do estilo, não necessariamente mais alcoólico. A cerveja Guinness foi a responsável para que a “Stout Porter” tivesse sua própria personalidade, passando a ser denominada apenas como Stout.

As cervejas Guinness

De estilo Foreign Extra Stout, a cerveja Guinness Special Export possui um amargor baixo e teor alcoólico de 8%. A cerveja Guinness lata procura preservar a espessura e espuma em cascata obtida nos chopes em barris da Guinness, esse efeito é obtido através de um reservatório de nitrogênio no fundo da lata que, ao ser aberta, libera o gás da cápsula, proporcionando a densidade característica da cerveja Guinness Draught.

CURIOSIDADES
sobre a guinness

1

A Guinness é produzida há mais de 250 anos e segue até hoje a mesma receita que a consagrou.

2

A cervejaria Guinness possui um museu próprio em sua sede em Dublin, que conta toda a história da cerveja.

3

Segundo o mestre cervejeiro Fergal Murray a famosa bolinha na lata da cerveja Guinness, que é uma cápsula de nitrogênio, serve para compactar as bolhas de gás da cerveja, levando todo o gás para o colarinho, assim o tornando mais denso e cremoso.

4

E como tomar a cerveja Guinness? Devido a essa bolinha dentro da lata, o aconselhável é que o consumo não seja feito diretamente na lata, mas sim servida em um belo copo, o pint de preferência, isso porque o nitrogênio libera o gás no momento em que a lata é aberta e assim você conseguirá apreciar o lindo efeito visual de castaca que se forma ao servir a Guinness.

5

O símbolo da Harpa Irlandesa foi adotado pela Guinness em 1862, mas o registro oficial foi dado apenas em 1876, momento em que a cerveja Guinness já fazia parte da vida dos irlandeses.

6

Você sabia que o Guinness Book tem relação com a cerveja Guinness? Por essa você não esperava, não é mesmo? Tudo começou em 1951, quando o diretor da cervejaria irlandesa Guinness, Sir Hugh Beaver, questionou com os amigos sobre qual era a ave mais rápida da Europa. Percebendo que não havia respostas para a sua dúvida nos livros, ele imaginou que para muitas outras questões curiosas os livros também não traziam as respostas. Assim, junto com os irmãos investigadores Norris e Ross McWhirter criaram o livro chamado de The Guinness Bock of Records. O sucesso foi tanto que o livro passou a ser publicado anualmente com as atualizações. Em 2001, a cervejaria Guinness vendeu a marca do livro para a Gullane Entertainment, que depois foi vendida outras três vezes e hoje pertence ao Jim Pattinson Group, do Canadá.

Você está no Beer Brokers. Ir para o Clube do Malte