in

A cerveja IPA e suas variações

Esses dias me deparei com um rótulo que me deixou tão travado quanto aquele meme da Renata Sorrah. Double APA. Double APA… O que raios seria uma Double APA? Isso não faz sentido para mim; se tem mais álcool do que uma APA, é uma cerveja IPA. Parece que hoje em dia é tudo IPA.

Vamos rebobinar um pouco a história aqui. Na época das navegações, em meados de 1780, os ingleses tinham colônias na Índia, um país tão quente que era inviável produzir cerveja lá, na época. Porém, para levá-la nos navios também havia muitas dificuldades por conta de tempo de viagem e o sol escaldante durante o percurso. Eis que a Hodgson’s Brewery teve a brilhante ideia de aumentar os conservantes da cerveja, que nesse período eram apenas álcool e lúpulo. Com uma cerveja mais alcoólica e lupulada foi possível atravessar os mares e chegar à Índia sem estragar o produto. Eis que nasce a India Pale Ale.

Mais adiante, na década de 1970, os Estados Unidos descobrem sua paixão por essas amargas cervejas e, como toda receita ao oeste do Atlântico, essa também recebeu sua grande carga de lúpulos regionais. Então a IPA ganha sua versão American IPA. Daí para frente, a popularidade do estilo cresceu muito e os sub-estilos foram surgindo um após o outro. Double IPA ou Imperial IPA quando o teor alcoólico é maior ou Session IPA se o álcool for menor. Mudaram os maltes? Temos Black IPA (ou India Black Ale), Red IPA, Rye IPA, White IPA… Ganhou turbidez, virou uma West Coast IPA, Hazy IPA, New England IPA

Sabe todo aquele trabalho que o sr. Michael Jackson – não, não o Rei do Pop – teve para catalogar as cervejas e tentar manter uma ordem? Pois é, foi completamente desconstruído. Mas pelo menos não nos perdermos tanto se seguirmos alguns preceitos básicos: Double/Imperial tem mais álcool; Session tem menos, saiu do padrão de malte e alterou a cor; adicione o nome da cor ao estilo e assim por diante.

Não existe um certo ou errado nisso, afinal cada um produz a sua cerveja como quiser e, quando se trata de publicidade, o que é diferente tem mais visibilidade. Pode complicar para concursos ou confundir o consumidor, mas pensando um pouquinho a gente consegue adivinhar o que o rótulo quer dizer e podemos comprar cervejas mais específicas para o que queremos no momento.

Quer provar umas variantes da cerveja IPA? Experimente a Session IPA da Dado Bier, a Roleta Russa American Black IPA e a Brewdog Punk IPA e poderá ver como esses sub-estilos podem ser diferentes entre eles. Todas elas podem ser encontradas no Clube do Malte!

Deixe uma resposta

Escrito por Fred Banionis

Homebrewer, sommelier de cerveja e produtor audiovisual. Amante de harmonizações e caçador de novas experiencias.

Receita: ossobuco na cerveja Scotch Ale

18 eventos cervejeiros em 2020