in

Brewdog: a revolução cervejeira dos punks escoceses

Brewdog

BrewDog é uma cervejaria escocesa fundada em 2007, em Fraserburgh, na Escócia, por dois amigos: James Watt e Dickie Martin, na época ambos com 24 anos. Entediados com o mercado cervejeiro no Reino Unido e com a baixa qualidade das cervejas que encontravam, decidiram que a única maneira de fazer uma reviravolta neste negócio desinteressante era criar sua própria cerveja.

Eles batizaram o nome de sua cervejaria de BrewDog em homenagem ao “provador-chefe”, “comandante-geral” e cão de guarda: Bracken, o mascote da cervejaria, o verdadeiro BrewDog. Em apenas 6 anos a cervejaria se tornou a maior empresa escocesa independente, produzindo mais de 120 mil garrafas/mês para consumo local e exportação para o mundo todo.

A BrewDog adotou desde o princípio um posicionamento e estilo de comunicação bastante agressivo e despojado. Sempre exaltando as qualidades e ingredientes de uma boa cerveja artesanal, e desmerecendo as cervejas “aguadas e sem graça” produzidas em larga escala pelos gigantes do setor.

O slogan “Beer for Punks” (Cerveja para punks) deixa bem claro o estilo e propósito que a marca quer transmitir, eles sempre deixam claro sua obstinação pela pureza dos ingredientes na produção de cervejas. Nada além de cevada, lúpulo, fermento e água entra em suas receitas clássicas. Nada de aditivos, conservantes e pasteurização. Suas cervejas são produzidas inspiradas na escola americana. São aromáticas, muito frutadas e florais, sem ser nada enjoativas, mas sempre bem lupuladas.

BrewDog agora é carbono negativo

Inovação BrewDog

BrewDog também é inovadora no modelo de sociedade empreendedora que formou sua empresa. Eles fizeram uma venda de ações e levantar capital baseado em um modelo chamado “crowdfunding” – o método de financiamento coletivo no qual milhares de pessoas bancam um negócio com pequenas contribuições, coordenadas pela internet. A BrewDog chamou o programa de “Equity for Punks” (Participação ou ações para Punks).  A quem se interessar, é possível participar e comprar ações da cervejaria aqui do Brasil mesmo, pela internet. Quem quiser ser sócio da cervejaria escocesa pode buscar mais informações no link: www.brewdog.com/equityforpunks

Cervejas BrewDog

Brewdog

A BrewDog já mantém vários rótulos em seu portfolio clássico, mas lança tiragens especiais e sazonais com bastante frequência, se superando na criatividade, tanto na receita de suas cervejas como nos seus nomes, como as cervejas Brewdog: Tokyo Intergalactic Fantastic Oak Aged Stout, Tactical Nuclear Penguin, Sink The Bismarck!, 77 Lager Juxtaposition Pilsner, Sunk Punk, Alice Porter, Dead Pony Club, Chaos Theory, e muitas outras.

A cervejaria revolucionária possui um QG próprio, localizado em Ellon, Escócia, se você estiver, ou for para a cidade, com certeza o local deve ser parada obrigatória em seu roteiro. Mas se estiver com muita sede e ainda não está com a passagem comprada para a Escócia, em São Paulo está o primeiro bar da BrewDog na América Latina, com vários de seus rótulos inusitados e marcantes, conhecê-lo é uma boa experiência.

BrewDog Punk IPA

Brewdog Punk IPA

Se você quer apreciar essa cervejaria incrível, temos uma dica: a Brewdog Punk IPA é uma maravilhosa opção. Uma interpretação escocesa do estilo que foi muito bem sucedida. Ela destaca-se pela alta drinkability e seu impressionante frescor lupulado. Essa cerveja possui aromas herbais, de limão e grapefruit, além de um nítido biscoito do malte. Seu final é amargo, seco, longo e persistente.

BrewDog Triple Hazy New England IPA

Brewdog Triple Hazy

Esta é uma cerveja do estilo New England IPA, ela tem aroma frutado e sabor que remete a frutas amarelas, como pêssego e manga. Apresenta alto teor alcoólico e amargor bastante presente no paladar. Produzida com uma combinação do lúpulo Mosaic e malte tostado, ela é uma cerveja muito equilibrada e com boa drinkability.

BrewDog Dead Pony Club

Brewdog dead pony

É uma cerveja em lata de estilo Session IPA e e com 3,8% de teor alcoólico e alto amargor. Feita com grandes quantidades de lúpulos californianos para dar um toque cítrico marcante. A base de maltes tostados, dá lugar ao frescor picante do lúpulo, que lembra frutas tropicais e garante uma ótima drinkability.

Deixe uma resposta

Escrito por Ana Paula Komar

Jornalista, apaixonada por história, curiosa por culturas e apreciadora de boas cervejas!

InicianteVisualizaçãoEscritorVotação

Cerveja não é coisa de mulher? Que nada, o mercado para elas não para de crescer!

cerveja artesanal

O que a cerveja artesanal tem de diferente?